Cuidar da saúde também é coisa de homem! - Blog - MedMais Consultas e Exames - Juiz de Fora - MG
marque sua consulta

Blog

Mais Saúde

Quinta-feira, 21 de Novembro de 2019
Cuidar da saúde também é coisa de homem!

Novembro é o mês conhecido como Novembro Azul, dedicado à conscientização da importância do combate, prevenção e diagnóstico precoce do câncer de próstata. A doença é o segundo tipo de câncer mais comum entre os homens no Brasil e a maioria das vítimas são homens acima dos 50 anos, além de pessoas que possuem histórico entre parentes de primeiro grau (pai, irmão ou filho). De acordo com o Instituto Nacional do Câncer (Inca), foram estimados mais de 68 mil novos casos em 2018 e mais de 15 mil mortes em 2017.

A próstata é uma glândula do homem que se encontra na parte baixa do abdômen. Ela envolve a porção inicial da uretra, tubo onde a urina armazenada na bexiga é eliminada. Os tumores encontrados nela podem crescer de forma rápida e espalhar para outros órgãos, podendo levar à morte. Porém, ainda segundo o Inca, a maioria cresce de forma lenta e leva cerca de 15 anos para atingir 1 cm³.

A detecção precoce possibilita uma melhor chance de tratamento e pode ser feita por meio de investigação com exames clínicos, laboratoriais ou radiológicos. No câncer de próstata os exames são o toque retal e o exame de sangue para avaliar a dosagem do PSA (antígeno prostático específico).

Apesar de ser uma doença silenciosa em sua fase inicial e muitos pacientes não apresentarem sintomas, os principais destes são: dificuldade de urinar, diminuição do jato de urina, necessidade de urinar mais vezes durante o dia ou à noite. Na maioria dos casos, esses sintomas não são causados por câncer, mas devem ser investigados por um médico. Em sua fase avançada, o câncer de próstata pode provocar dor óssea, infecção generalizada ou insuficiência renal.

Para os casos diagnosticados, quando a doença atingiu apenas a próstata e não se espalhou para outros órgãos, o tratamento pode ser feito através de cirurgia, radioterapia ou até mesmo observação. Em casos mais avançados, a cirurgia ou a radioterapia podem ser combinadas com tratamento hormonal. Quando a doença já se espalhou para outros órgãos, a terapia hormonal é o tratamento mais indicado. A escolha da forma mais adequada de tratar a doença deve ser individualizada e definida com o médico de acordo com os riscos e benefícios de cada uma.

Previna-se! Caso perceba algum dos sintomas, procure um médico. Você pode agendar sua consulta com especialista na MedMais de forma online ou pelo telefone 3031-6269.

Outras Notícias

Mais Saúde
Obesidade Infantil: pediatra destaca principais impactos na saúde da criança e orienta para a prevenção

Por dentro da MedMais
MedMais Consulta apresenta resultados da participação do Programa Agentes Locais de Inovação (ALI)

Mais Saúde
Você sabe como votar em segurança? Confira as principais mudanças para o dia das eleições