Sarampo: conheça sobre a prevenção, sintomas e tratamento da doença - Blog - MedMais Consultas e Exames - Juiz de Fora - MG
marque sua consulta

Blog

Mais Saúde

Sexta-feira, 13 de Setembro de 2019
Sarampo: conheça sobre a prevenção, sintomas e tratamento da doença

Recentemente, Juiz de Fora registrou dois casos confirmados de Sarampo, após 18 anos sem ocorrências da doença na cidade. Apesar de o Brasil ter o certificado da eliminação da circulação do vírus do sarampo, casos da doença voltaram a ocorrer gerando o alerta com relação à vacinação.

De acordo com a Dra. Gabriella Puiati Pelluso, a prevenção da doença é feita através da vacina, recomendada pelo Ministério da Saude aos 12 meses de idade, através da vacina triviral, e aos 15 meses que com a tetraviral, a segunda dose da imunização do sarampo. O MS recomendou a dose zero para crianças de 06 meses a 1 ano. Essa dose não substitui as duas subsequentes. “Ou seja, as crianças vão receber a dose zero, além das demais ao completarem 12 e 15 meses. Além disso, pessoas até 29 anos têm que ter duas doses no cartão de vacina. De 29 a 49 tem que ter apenas uma dose da vacina. Para pessoas com mais de 50 anos não é contra indicada a vacina, apenas não é coberta pelo Ministério da Saúde e pode ser tomada em clínicas particulares. A justificativa é que, segundo o MS*,* essas pessoas já tiveram contato com a doença na infância ou já foram vacinadas”, explica a médica.

A única contraindicação formal da vacina é a gravidez. Inclusive, é recomendado esperar um mês para engravidar após tomar uma dose da vacina. A imunização é permanente contra a doença.

Sintomas

O sarampo é uma doença viral e os principais sintomas são febre, tosse, irritação nos olhos manifestada como uma conjuntivite, coriza nasal e mal estar geral. De 3 a 5 dias começam a aparecer manchas vermelhas no rosto, se espalhando pelo corpo. “Essa fase a gente chama de exantema, que caracteriza mesmo a doença. O sarampo é transmitido através da tosse, fala e espirro. Uma doença altamente contagiosa. Se tiver uma pessoa no mesmo ambiente, na mesma casa, outras pessoas não vacinadas podem se contaminar.

Tratamento

O tratamento do sarampo não é específico. Não existe medicamento específico, apenas medicação sintomática para febre, tosse. O clínico geral pode ajudar no diagnóstico do sarampo, tratamento com remédio para aliviar os sintomas, orientação com cartão vacinal e indicação da vacina se houver necessidade. Em caso de contaminação, o paciente deve esperar a febre e tosse passarem. “Um sinal de gravidade é febre alta. “Se o paciente teve febre alta, passou 1, 2, 3 dias e ela persiste é sinal de gravidade. Principalmente em crianças. Outras complicações são pneumonia, otite, sinusite. A pneumonia pode realmente complicar para uma situação mais grave, como infecções secundárias, principalmente em casos de internação, como infecções hospitalares”, completa Gabriella.

Outras Notícias

Mais Saúde
Obesidade Infantil: pediatra destaca principais impactos na saúde da criança e orienta para a prevenção

Por dentro da MedMais
MedMais Consulta apresenta resultados da participação do Programa Agentes Locais de Inovação (ALI)

Mais Saúde
Você sabe como votar em segurança? Confira as principais mudanças para o dia das eleições